Protestos e mobilização nas redes sociais pressionam o governo para duplicar trecho entre Céu Azul e Santa Teresa do Oeste. Via que registrou 11 mortes na região de Céu Azul nos últimos seis meses tem tarifa abusiva de pedágio

Denise Paro

 

Moradores da região Oeste iniciaram uma campanha para pressionar o governo a duplicar a BR-277, trecho Céu Azul-Santa Tereza do Oeste. Somente nos últimos seis meses deste ano, 11 pessoas morreram na rodovia, próximo a Céu Azul. O mais recente acidente envolveu uma Kombi com 5 pessoas, das quais 4 estudantes da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA, e uma caminhonete Amarok de Umuarama. A colisão frontal que ocorreu após a Kombi ultrapassar um caminhão deixou cinco mortos e 4 feridos.

O risco para motoristas que trafegam na BR-277 e o preço do pedágio considerado abusivo causam indignação na população. Em Foz do Iguaçu, o professor Ivo Valente iniciou campanha via redes sociais para coletar assinaturas de moradores a fim de pressionar o governo a duplicar o trecho. Valente diz que começou a campanha motivado pela indignação causada pela morte de oito pessoas. “As mortes ocorreram em menos de uma semana, em dois acidentes gravíssimos. Além dos acidentes, cabe lembrar o preço caríssimo do pedágio. Pagamos um valor exorbitante e não temos segurança”, salienta. Até a noite desta terçafeira, o abaixo assinado na plataforma Change.Org já contabilizava mais de 7 mil assinaturas.

Ainda na segunda-feira, dia 18, moradores de Céu Azul fizeram uma concentração Km 634 onde os acidentes ocorrem com mais frequência. No trecho é permitida a ultrapassagem nos dois sentidos.

No próximo sábado, dia 23, entre às 10h e 11h, está previsto outro protesto pacífico no local organizado pela Associação Comercial e Industrial de Céu Azul e Rotary Clube.

Com reajustes anuais, a tarifa do pedágio subiu novamente no dia 1º. de dezembro deste ano. Em São Miguel do Iguaçu o valor para carros de passeio custa R$ 15,30. Em Céu Azul R$ 11,70 e Cascavel R$ 12,50. Por enquanto, não há previsão de duplicação do trecho com cerca de 61 quilômetros entre Matelândia e Santa Tereza do Oeste que completaria a duplicação para quem trafega entre Foz do Iguaçu a Cascavel.

Os moradores de Matelândia, cidade vizinha a Céu Azul, vivenciaram o mesmo problema antes da duplicação do trecho de 14,3 quilômetros entre o município e a cidade de Medianeira. Inúmeros acidentes ocorreram o que levou a população a reivindicar as obras na via.

Alunos pedem ajuda – No acidente registrado no último sábado, dia 16, por volta das 9h, morreram os estudantes Rafael Gomes, do curso Cinema e Audiovisual, Raquel Stern e Mijael Pavel Aguirre, ambos do mestrado em Estudos Latino-Americanos, e Sid-Nilson Alves Teixeira, do curso de Letras e Mediação Cultural. A estudante uruguaia Besna Yacovenco continua internada em Cascavel e não corre risco de morte. O médico Bruno Sicuro estava internado mas já foi liberado e está com a família. A colisão também tirou a vida de Raul Casari que viajava com os estudantes. Os dois ocupantes da Amarok foram encaminhados para hospitais de Cascavel.

O grupo da Unila viajava em uma Kombi batizada de ‘Magnólia’ com destino ao Rio de Janeiro. O veículo chegou a percorrer 4 países durante a produção da websérie ‘Magnólia Vai’, premiada no Rio Webfest e dirigida por Raquel Stern.

Os estudantes iniciaram uma campanha para arrecadar fundos para as famílias dos estudantes, principalmente dos estrangeiros que precisam de ajuda financeira para deslocamento e translado do corpo.

Para ajudar a família de Besna Yacovenco foi disponibilizada a conta de Editha Lisbet Julca Gonza para qualquer contribuição (Banco do Brasil / CPF 011.950.099-09 / Agência 0140-6 / Conta 68.845-2). Em caso de dúvidas, é possível entrar em contato pelo WhatsApp, pelo número +55 (21) 9 6998-8743.

Já as contribuições para a família de Mijael Pavel Aguirre podem ser depositadas na conta de Norah Nadia Sánches Torres (Banco do Brasil / CPF 012.486.169-52 / Agência 3270-0 / Conta 25193-3).

As contribuições para a família de Rafael Gomes podem ser realizadas em duas contas, na de Richard Ederson Belizario (CPF 249.710.348-89, Banco do Brasil, Agência 6841-1, Conta-corrente 19868-4) e de Clovis Rogerio Cremasco, tio do Rafael (CPF 158.182.238-33, Banco Caixa Econômica Federal, Agência 2141, Conta 013.000.1462-12). Os familiares do Rafael podem ser contatados pelo telefone +55 (14) 9 9852-5560.

De acordo com os organizadores da campanha, os valores arrecadados serão repassados integralmente para os pais dos estudantes.

Link para o abaixo assinado

https://www.change.org/p/beto-richa-duplica%C3%A7%C3%A3o-da-br-277-no-trecho-entre-matel%C3%A2ndia-e-cascavel/nftexp/nafta_fb_no_share_image/control/84910461?utm_content=nafta_fb_no_share_image%3Acontrol&recruiter=84910461&utm_source=share_petition&utm_medium=facebook&utm_campaign=autopublish