paraguai8

Ciudad del Este, no Paraguai, aposta no mix entretenimento e compras para atrair turistas e o público regional. Investimentos passam de US$ 120 milhões


Denise Paro

Ciudad del Este passa por uma etapa de transformação. O município comercial que um dia foi conhecido por atrair os chamados sacoleiros, hoje começa a ganhar uma nova face: a de cidade-shopping. Empreendimentos no estilo de shoppings de compra e entretenimento, semelhantes aos brasileiros, começam a aparecer em meio ao caos do trânsito e as fachadas de lojas antigas, dando um ar inovador e diferente à vizinha paraguaia. Desde o ano passado, mais de US$ 120 milhões foram investidos para erguer dois gigantes das compras.

Um deles é o Plaza Jesuítica Shoppping. Inaugurado em novembro de 2015, o shopping a céu aberto é resultado de um aporte de aproximadamente US$ 60 milhões vindo de empresários espanhóis e paraguaios. São 63 lojas, quatro salas de cinema com capacidade total para 650 pessoas, pista de patinação de gelo sintética, cafés, restaurante, bares e franquias internacionais. No rol de marcas, 80% é novidade na região, diz o gerente comercial, Estevan Meirelle. Ele afirma que a intenção dos investidores é atrair o público local e regional, até pela localização, no quilômetro oito da Ruta Internacional.

Ao lado do shopping, dois edifícios comerciais foram construídos, um com 11 andares e outro com três andares, com mais de 80% das salas vendidas desde agosto.

Outro empreendimento que abriu as portas é o Shopping Paris Ciudad del Este, situado próximo a aduana. O Paris chega à fronteira para ser muito mais que um simples núcleo de compras, mas também um ponto de encontro, diz o diretor de marketing, Gustavo Amuchastegui. “Quem quiser encontrar coisas diferentes em um mesmo lugar, agora vai encontrar. O conceito é ócio, entretenimento, compras e cultura”.

Com aporte estimado em US$ 65 milhões de um grupo de empresários orientais, o Shopping Paris traz uma proposta diferenciada para a fronteira. São 120 lojas, restaurantes e inúmeros atrativos de entretenimento, incluindo um Museu Interativo 3D, Parque de Neve e espaços para shows, encontros literários, apresentações de sinfônicas e balé. O espaço, onde já está em funcionamento o Shopping China, contará com franquias expoentes mundo afora, como o Caffè Molinari, já em funcionamento, a Apple Store e o Hard Rock Café que serão inaugurados.

Com estacionamento próprio para 530 carros, o empreendimento tem 80 mil metros quadrados de área construída.

Ambientações temáticas

Com propostas diferenciadas, o Plaza Jesuítica e o Paris trazem a inovação na arquitetura e decoração. Em estilo colonial, a arquitetura do Jesuítica é inspirada nas Missões de Jesús de Tavarangue, uma redução jesuítica fundada em 1685 e situada no Departamento (estado) de Itapúa, no Paraguai. Foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco

paraguai5

Arquitetura do Shopping Jesuítas é inspirada nas reduções. Foto Christian Rizzi/Front Press

O shopping ainda tem um mural com pinturas indígenas de 450 metros quadrados e um sino de 350 quilos, feito a mão e trazido da Espanha que pode ser ouvido pelos visitantes.

No shopping Paris, reproduções de obras de arte estão por toda a parte. Somente o Museu 3D tem mais de 100 obras. Em uma das alas de compra, há ambientação da Galeria Lafayete, de Paris. Mas o que chama atenção é o Parque de Neve com 3 mil metros quadrados de neve, escola de patinação, tobogã, túnel, bonecos e iglu. Os visitantes recebem uma jaqueta para se proteger da temperatura média de 2 graus.

paraguai9

Museu 3D é atração no shopping Paris. Foto: Christian Rizzi/Front Press

paraguai2

Parque de Neve é um dos diferenciais do Shopping Paris. Foto: Christian Rizzi/ Front Press